Siga

Siga por Email

sábado, 4 de junho de 2011

Maricá abre Semana do Meio Ambiente com exposição na Praça

Um grande número de estudantes esteve no evento
A Secretaria Municipal de Ambiente e Urbanismo de Maricá, realizou nesta sexta-feira (03/6), das 9h às 14h, na Praça Orlando de Barros Pimentel, evento de abertura da Semana Mundial do Meio Ambiente, que este ano tem como tema “O Ano das Nossas Florestas”, cujo evento de culminância será neste domingo (05/6), Dia Mundial do Meio Ambiente. Durante o dia centenas de pessoas passaram pelos estandes das secretarias municipais de Ambiente (folhetos, cartazes), de Agricultura (mudas de plantas e apicultura), do Instituto Oceanográfico da UERJ (pesquisa de cetáceos), do Laboratório de Biologia Reprodutiva da UFRJ (viveiro de plantas da Restinga de Maricá), do Instituto Vital Brasil (serpentário e divulgação dos serviços), do Instituto Casa do Pau Brasil (divulgação), projeto Espraiado de Portas Abertas (artesanato), Fundação ZooNit (zoológico e unidade de recuperação de espécies silvestres), Programa Hiperdia (teste de glicose), Batalhão Florestal (apreensão de balões, armas e equipamentos de caça), e Guarda Municipal (fiscalização).

Preservação ambiental 
Segundo a subsecretária de Ambiente, Deborah Dias, Maricá ganhou destaque no cenário ambiental do país, ao implantar as Unidades de Conservação (UCs), o Conselho Municipal de Meio Ambiente e o Fundo Municipal de Proteção Ambiental. “Alguns municípios vem desenvolvendo projetos há anos no setor, que implantam aos poucos. Em Maricá, a implantação dos programas foi imediata, o que permitiu que tivéssemos respaldo legal para uma resposta mais rápida e efetiva. Temos um remanescente de Mata Atlântica que detém corredores de florestas secundárias, com espécies animais diferenciadas, algumas em extinção e rios que nascem e morrem dentro do município, formando um verdadeiro cinturão verde, oferecendo maior oxigenação, melhor solo e uma temperatura menor, o que resulta em qualidade de vida para a população”, sentenciou. O presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente, Tiago de Paula, informou que as três UCs tem área maior (140 km2) do que o município de Niterói (129km2). “A Lei Municipal 2.368, de 16/05/2011, criou as Unidades de Conservação, que estão protegidas contra qualquer alteração na legislação federal ou estadual. Pela legislação ambiental, vale a de maior poder restritivo, e Maricá está amparada por isso. Somos contrários à reforma do Código Florestal, que propõe a redução das florestas e anistia aos desmatadores”, concluiu.
As donas de casa Maria Penha Thomaz, 55 anos, moradora de Itapeba, e Creusa dos Santos Rufino, 61, dizem que são adeptas das políticas de meio ambiente e que Maricá é um município com reservas que devem ser preservadas. “Aqui, até a favelização se torna mais difícil”, adiantou Maria Penha. “Só em ver a serra toda verde, da varanda da minha casa, me sinto privilegiada”, disse Creusa.
O evento de culminância da Semana, em Maricá, será no domingo (05/6), onde haverá caminhada do Silvado até o Espraiado, e o projeto Espraiado de Portas Abertas, que, a partir das 10h, estará comemorando o Dia Mundial do Meio Ambiente, com o tema Festa Junina. A coordenadora do projeto, Regina Sbould, promete um dia de lazer para os maricaenses. "É importante que as pessoas conheçam a riqueza do seu município, e ela passa pela natureza e sua preservação", completa. 
Texto: Fernando Uchôa
Foto: Fernando Silva
Fonte: Prefeitura de Maricá

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Bixo Aki agradece pelo seu comentário, sua opinião é muito importante para nós.
Comentários que contém ofensas e palavrões não serão
aceitos.Por isso reflita antes de fazer qualquer comentário que poderá testemunhar contra você.