Siga

Siga por Email

domingo, 18 de julho de 2010

O CONCURSO MEU BIXO ESTÁ AKI CHEGOU AO FINAL

As histórias e os participantes estão na Revista Encontros n.72 que está nas bancas.
Os participantes poderão retirar seu exemplar gratuítamente na sede da revista.
Agradecemos a participação de todos.
Veja abaixo os lindos animais que participaram e suas histórias.

O vencedor do Concurso: EDINHO

Sua história:
Meu cachorro chama-se EDINHO. Gostaria de inscrevê-lo para participar do concurso desta revista.
Ele foi por mim encontrado em um bar próximo da minha casa.
Era uma bolinha marrom bem felpuda, lindo! Estava abandonado e com fome...alimentei-o. Logo ficou meu amigo.
Já era noite, véspera de Natal, e com certeza minha mulher me daria uma bronca pelo período prolongado fora de casa.
O cachorrinho foi meu "salvador", pois ela ficou encantada com ele, esquecendo da minha demora.
Na hora de escolher seu nome, foi logo batizado de EDMUNDO em homenagem ao jogador, do qual minha mulher é fã. Mas EDMUNDO não iria soar bem. Como o apelido do jogador era ANIMAL, também não foi aprovado. Chegamos a um consenso e passamos a chamá-lo de EDINHO, invenção para o diminutivo de EDMUNDO. A família aprovou e hoje ele é o xodó de todos nós.
Edinho Transformou-se em minha sombra uma vez que cada passo que dou dentro e fora de casa lá está ele a me seguir, incansável. Já não é tão novo, mas continua aprontando, só nos dá alegria e é cada dia mais amado.(Email enviado pelo Sr.Luiz)

Semana passada o dono do Edinho esteve na Revista encontros para receber o certificado de vencedor do concurso Bixo Aki juntamente com o brinde para o Edinho.
 
Parabéns ao Edinho, este cãozinho de doze anos muito amado pelos seus donos.

" UM PEQUENO GRANDE CRAQUE PRONTO PARA A COPA DO MUNDO " (Fonte: Revista Encontros)


Uma bolinha felpuda era assim o Edinho ao ser encontrado em um bar por aquele que seria o seu futuro dono.
Era véspera de natal e lá estava aquele cãozinho abandonado e com fome a espera de um lar, de algum amigo que o resgatasse e colocasse em seus braços dando a ele amor, carinho e dedicação. Aquela bolinha seria o maior presente de natal na vida da família Gurgel.
Por causa da dona da casa ser fã do Jogador Edmundo decidiram batizá-lo com o nome do craque mas, acharam que o nome não ia cair muito bem e como o jogador tinha como apelido “Animal” não ficaria legal colocar o apelido mas, depois de várias reflexões sobre o nome decidiram então por Edinho por ser o diminutivo de EDMUNDO.
Edinho tornou-se o xodó de toda a família e hoje é feliz ao lado daqueles que tiveram apenas uma atitude de amor em relação a uma vida que naquele momento dependia somente de um gesto de consciência: o resgate de um animal abandonado.
Parabéns ao Edinho, vencedor não somente do Concurso Meu Bixo está Aki mas, vencedor na luta pela sobrevivência.

AGRADECEMOS A PARTICIPAÇÃO DOS OUTROS CONCORRENTES AO CONCURSO

Gitta – um cãozinho da raça Rhodesian Ridgback que lutou pela vida.


Fred – um gatinho lindo que adora dormir no travesseiro.


Max – um lindo cãozinho que também foi resgatado das ruas.

VEJA AS HISTÓRIAS DE AMOR A ESSES ANIMAIS NO BLOG BIXO AKI.
PARABÉNS A TODOS AQUELES QUE AMAM E RESGATAM UMA VIDA DANDO A ESSES ANIMAIS UM VERDADEIRO LAR.
   
 
Esse é o Max...
No dia 22 de dezembro de 2009, meu sogro o encontrou na estrada Amaral Peixoto em Rio do Ouro, solto. E com medo dele ser atropelado, o colocou dentro do carro e o levou ao mercado ali perto para ver se encontrava o dono, porém ninguém o procurou e o rapaz que ali se encontrava disse que se ele ficasse ali, seria solto próximo ao horário do mercado fechar e provalvelmente morreria atropelado...
Vale ressaltar o estado que ele foi encontrado, estava com o pêlo todo embolado, cheio de feridas, com muito carrapato e muito magrinho.
Meu sogro então trouxe ele para casa, sabia que eu adorava cachorro, apesar de não poder ter, pois morava em apartamento e no local era proibido animais.
Quando ele chegou, parecia que já me conhecia, veio correndo ao meu encontro e pulou no meu colo. Fiquei deslumbrada, apesar da preocupação pelo estado dele.
Levei-o para o banheiro comecei a dar banho nele, ma o pêlo não desembolava, tive que cortar e ele sempre quietinho.
No dia seguinte, véspera de feriado, fomos providenciar um tosa direita para ele, além das vacinas e remédios que ele tinha que tomar, afinal nada sabíamos sobre ele.
Hoje ele está lindo, brincalhão e como sempre muito amável...Parece estar conosco há anos...
Não há quem o conheça e não se apaixone por ele.
Para onde vamos, ele vai junto...É parte integrante da família...
Ah! Com a chegada do Max, tivemos que começar a procurar uma casa e um mês após a sua chegada nos mudamos para uma casa com espaço para o Max.
Nossa vida mudou com a chegada dele!!!!Hoje ele alegra a nossa vida...
(Email enviado por Érica).

*****************************



Esse é o Fred, o adotamos para dar de presente para a avó, que é uma senhora de 74 anos.
Entretanto, o Fred não quer morar na casa da dona dele, que fica em cima da casa do meu namorado.
Por isso, todas as noites, ele desce e vai dormir nó travesseiro do Diogo..
O bichinho é espaçoso, mas meu namorado gosta tanto dele que acorda de noite para fazer carinho e divide o travesseiro com ele.
É lindo ver os dois dormindo juntos. O Fred ainda é meio filhote, por isso é arteiro..
Mas, mesmo sabendo que ele não é nosso, é o nosso xodó e tem até um album no orkut só dele.
(Email enviado por Renata).

******************************

Esta é a GITTA, minha Guitona fofucha, por quem sou apaixonada!
Quero contar a história dela:



Quando vim morar em Itaipuaçu, procurei um canil idôneo da raça Rhodesian Ridgback porque queria um animal de grande porte, porém dócil, gentil, bom guarda e, sobretudo, saudável. Escolhi a única fêmea-pet de uma ninhada de supercampeões, pois como nasceu com o que os criadores chamam de "defeito" (falta de paralelismo dos roda-moinhos da "crista dorsal", característica da raça ), não serveria para exposição nem para matriz e, caso ninguém quisesse, ela seria sacrificada. A minha intenção era ter um exemplar desta raça maravilhosa apenas como companhia.
Pois bem, aos 60 dias de vida, quando me seria entregue, precisou passar por uma intervenção cirúrgica para retirada de um cisto no pescoço. Quinze dias após, houve um surto de giárdia no canil e, mais uma vez, foi protelada a sua vinda para mim. Eis que ela chega! Linda, feliz, brincalhona, carinhosa e se entendeu muito bem com os outros animais da casa.
Passados 6 meses, surgiram, nela e no outro cão, várias pequenas verrugas no interior da boca que foi diagnosticado como papiloma. Então, foi aplicado nos dois um medicamento injetável comumente usado para tratamento do tal vírus. O macho ficou curado.
Ela, Gitta, teve uma reação adversa ao medicamento que provocou convulsões, paralisia, etc.
Recorri a um neuroveterinário e, após 4 dias na UTI e vários exames, voltou para casa dependente de anticonvulsivante, mas ainda sem andar ou firmar a cabeça. Com muita paciência e dedicação, e enorme vontade de viver, esta criatura voltou a andar, meio trôpega, 3 dias depois da alta do hospital.
Mas não é que os papilomas voltaram!!!!
Bem, a luta continuava e eu não ia desistir dela.
Comecei um tratamento com homeopatia, e os glóbulos foram administrados por 4 meses, várias vezes ao dia.
Hoje, aos 2 anos e meio, completamente curada, sem nenhuma sequela e livre de todos os medicamentos ela corre, pula, brinca; tem um ótimo temperamento, muito alegre, amorosa e divertida!!
(Email enviado por Lena)

************************************************

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O Bixo Aki agradece pelo seu comentário, sua opinião é muito importante para nós.
Comentários que contém ofensas e palavrões não serão
aceitos.Por isso reflita antes de fazer qualquer comentário que poderá testemunhar contra você.